sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

A Violência Sai da Escola

De há muito que venho alertando, em várias instâncias, que Portugal deixou de ser um país livre. Começou nas escolas, tomadas de assalto por bandos de marginais, sem que o poder político tenha travado o descalabro.
Lembram-se da reportagem "A Violência Vai à Escola"?, no início do anterior mandado de Sócrates? Via-se nessa reportagem o caos nas salas de aula e nos corredores. A então Ministra da Educação processou os jornalistas, por terem exposto a "privacidade" dos meninos.

Hoje, quatro anos depois, veja-se como a violência já alastrou das escolas para o exterior. Agora já toda a gente sabe o que é viver no terror que os alunos, os funcionários e os professores experimentam há quatro anos, sob a lei da rolha!

Confirmem aqui!

2 comentários:

  1. E não esqueças a importante medida que o novo estatuto do aluno veio trazer... É que agora os CEFs que excedem o número de faltas não podem ser impedidos de ir às aulas e, como tal, de entrar na escola... O que acontece é que sempre que lhes apeteça acoitam-se lá dentro, que é um sítio muito mais apropriado para vaiarem e insultarem a polícia, quando esta é chamada...
    A escola é, cada vez mais, um covil seguro para os marginais que transbordam dos bairros cada vez mais miseráveis e maiores a que ironicamente, alguns, insistem em chamar estudantes...

    ResponderEliminar
  2. Espreita este post, foi inspirado pelo teu :-)
    http://porquemedizem.blogspot.com/2010/01/das-janelas-da-minha-escola.html

    ResponderEliminar