quarta-feira, 18 de março de 2009

A Quinzena do Enjoo - Prelúdio

Vou no terceiro dia da minha experiência a que chamei Uma Semana de Indisciplina, e sinto-me incomodado. Nunca pensei que fosse tão penoso, depois de se viver as situações, e de as descrever em relatórios oficiais, ter que as reviver em formato de blogue.

Anima-me a ideia de que, após esta semana em que contabilizo casos graves de indisciplina e horas dedicadas a relatá-los em documentos que serão arquivados, terei material para uma ou duas breves reflexões. Ainda assim, fazer este blogue foi uma espécie de missão a que me obriguei, nem mesmo eu sei porquê.

Esta semana foi escolhida por impulso, na última sexta-feira, dia 13, mas foi um acaso feliz. É que na próxima segunda-feira, pontualmente, começará a chamada semana do enjoo: os alunos, que se comportam como bárbaros e loucos durante todo o período lectivo, na última semana esmeram-se em simpatia, fitam os professores atentamente durante as aulas e vão acenando com a cabeça em sinal de interesse pela matéria leccionada ou concordância em relação a tudo o que o professor diga.

É a semana de esperteza saloia destinada a amolecer o coração dos professores, para que estes revejam as notas e subam as que puderem, pois, entre outras consequências, más notas podem significar menos prendas e menos carregamentos de telemóvel.

No final do 1º período dura uma semana, este período de enjoo. No 2º período também. No 3º período serão duas semanas, ainda mais patéticas porque acompanhadas do estribilho "ó setor, seja bonzinho, vá lá, dê-me positiva, se não o meu pai mata-me".

Sem comentários:

Enviar um comentário